Bloco Esfarrapados arrasta multidão para o Bexiga, no centro de SP

11/02/2013 17h27

GUILHERME GENESTRETI
DE SÃO PAULO

O bloco Esfarrapados arrastou uma multidão nesta segunda-feira para o bairro do Bexiga, no centro de São Paulo.

Tradicional na cidade, a agremiação intercala marchinhas de Carnaval e sambas-enredo da Vai-Vai, escola que tem sede no mesmo bairro.

Rubens Machioni, 63, um dos organizadores do desfile, vai para a rua junto com o bloco desde os dez anos --os Esfarrapados desfilam há 66 Carnavais, desde 1947.

Neste ano, a organização estima que 4.000 foliões foram fazer festa na rua. Um policial, porém, relatou à reportagem que havia 5.000 pessoas somente na concentração do bloco, na rua Conselheiro Carrão.

Três carros de som acompanharam o grupo, que saiu da rua Conselheiro Carrão até a rua 13 de Maio.

As primas Rosana Lucia Alves, 36, e Ana Lucia Américo, 38, moram no Bexiga e participam do bloco desde crianças. As duas estavam fantasiadas de super-heroínas --Ana, com um "P" gigante estampado no peito, de "superperiguete" e Rosana, de "The Flash" mulher.

"Tomara que a moda dos blocos 'pegue' de vez em São Paulo", diz Ana. "Este ano está melhor, pois o pessoal está mais fantasiado e interagindo mais", completa.

Moradora da Vila Madalena, a cineasta Marília Medeiros, 27, já tinha ido ao Vai Quem Quer, bloco que sai na praça Benedito Calixto (zona oeste), mas gostou mais do clima dos Esfarrapados. "É mais legal porque é mais tradicional", disse.

Já o estudante colombiano Juan Ernesto Mora, 35, há três anos em São Paulo e frequentador do bloco do Bexiga, faz uma ressalva: "Faltou bateria", disse.